Secretaria de Saúde desativa Hospital do Mané Garrincha – Secretaria de Saúde do Distrito Federal

0
1
Secretaria de Saúde desativa Hospital do Mané Garrincha – Secretaria de Saúde do Distrito Federal
Secretaria de Saúde desativa Hospital do Mané Garrincha – Secretaria de Saúde do Distrito Federal

imagem15-10-2020-00-10-14

Com apenas 28 pacientes, HCMG fecha as portas depois de seis meses de operação, quando salvou mais de 1,7 mil vidas

 

JOHNNY BRAGA

 

O Governo do Distrito Federal vai encerrar nesta quinta-feira (15) as atividades do Hospital de Campanha do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha (HCMG), conforme previsto no Plano de Desmobilização de Leitos Covid-19 do DF, anunciado no último dia 9 pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

 

imagem15-10-2020-00-10-15

Unidade foi aberta em maio e atendeu a mais de 1,8 mil pacientes – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

 

Depois de quase seis meses em operação, quando atendeu a mais de 1,8 mil doentes, o HCMG encerra seus trabalhos com apenas 28 pacientes internados, dos quais quatro receberão alta nesta quinta-feira (15), e 24 serão encaminhados para outras unidades da rede pública que atendem casos da Covid-19.

 

O encerramento será marcado com homenagens aos pacientes e aos profissionais que atuaram no hospital. Está prevista, inclusive, apresentação da Banda do Corpo de Bombeiros. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, participará da cerimônia, marcada para às 16h30.

 

Fim de um ciclo

 

Assim, com essas atividades, o Hospital do Mané Garrincha fecha um ciclo histórico, iniciado no dia 22 de maio de 2020, quando começou a receber os primeiros pacientes. Até hoje, passaram pela unidade mais de 1,8 mil internados, dos quais 1.787 estão curados da Covid-19 e 32 não resistiram à doença.

 

imagem15-10-2020-00-10-24

A cada alta os profissionais comemoraram a vitória dos pacientes sobre à doença – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

 

Fizeram parte da equipe do Mané Garrincha 129 médicos e 647 enfermeiros, além de diversos outros profissionais, entre técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas e profissionais administrativos não-assistenciais que atuaram na logística, transporte, alimentação e segurança.

 

O HCMG foi equipado com 197 leitos, sendo 173 de enfermaria para adulto, 20 de suporte avançado e quatro de emergência. Todo mobiliário e equipamentos irão integrar o patrimônio da Secretaria de Saúde, que usará esse material para atender pacientes com outras enfermidades nas diversas unidades da rede pública do DF.