Volumes em declínio em DEXs refletem a mudança dos investidores das DeFi para o Bitcoin, mostram dados

0
6
Volumes em declínio em DEXs refletem a mudança dos investidores das DeFi para o Bitcoin, mostram dados
Volumes em declínio em DEXs refletem a mudança dos investidores das DeFi para o Bitcoin, mostram dados

Todos os olhos estão voltados para o Bitcoin (BTC) à medida em que o ativo digital continua a subir para um novo pico em 2020. Enquanto isso, o entusiasmo em torno de projetos de finanças descentralizadas continua diminuindo, especialmente à medida em que os preços dos tokens despencam. Os dados mostram que o volume de negociação para exchanges descentralizadas (DEXs) está caindo rapidamente, sinalizando ainda mais o declínio do setor DeFi.

O recente hack da Harvest Finance viu grandes volumes em DEXs explodirem por um dia, especialmente na Uniswap e na Curve. De acordo com reportagens da mídia e com investidores da Harvest, o hacker tirou partido de um empréstimo instantâneo no valor de milhões de dólares em criptomoedas na Uniswap e na Curve para reduzir a percepção dos preços dos tokens Tether (USDT) e USD Coin (USDC) na Harvest Finance .

O invasor então comprou esses tokens com desconto, usou-os para pagar o empréstimo instantâneo inicial e obteve um bom lucro no processo. Ao fazer isso várias vezes, os volumes na Uniswap foram inflados.

Embora o hack tenha aumentado o volume diário nas DEXs para pouco mais de US$ 5 bilhões, a anomalia teve vida curta e, desde então, o volume ainda parece estar em declínio constante.

imagem30-10-2020-12-10-05Volume diário nas DEXs. Fonte: Dune Analytics

Na segunda metade de outubro, as DEXs tiveram a pior semana em termos de volume de negócios desde agosto. O volume semanal caiu do recorde de US$ 8 bilhões na primeira semana de setembro para cerca de US$ 3 bilhões de 19 a 25 de outubro. A Uniswap ainda lidera o grupo, com 56% do mercado de todo o volume de negociação nas DEXs.

imagem30-10-2020-12-10-11Volume semanal nas DEXs. Fonte: Dune Analytics

Apesar da grande correção observada nos ativos DeFi e do volume de negociação reduzido, o valor total alocado (TVL) permaneceu perto do recorde máximo. Dados do DeFi Pulse mostram que o valor total alocado está atualmente em US$ 11,2 bilhões, uma ligeira queda em relação ao máximo histórico de 25 de outubro, de US$ 12,46 bilhões.

imagem30-10-2020-12-10-14Valor total alocado (USD) nas DeFi. Fonte: DeFi Pulse

Temporada das DeFi termina com a volta dos altistas do Bitcoin

À medida em que o entusiasmo em torno das finanças descentralizadas diminui, o Bitcoin está mais uma vez no centro das atenções. O preço do Bitcoin disparou cerca de 24% desde o início de outubro, com várias apostas de alto perfil feitas por gigantes corporativos como a Square e o Paypal, o último dos quais poderia ajudar a triplicar a base de usuários do Bitcoin em um futuro próximo.

O volume de negociação reduzido nas DeFi mostra que os traders perderam, até certo ponto, o interesse em retirar lucros e estão retornando ao Bitcoin. Isso é ainda mais cimentado pelos volumes crescentes vistos em produtos de derivativos de Bitcoin.

imagem30-10-2020-12-10-17Volume de futuros BTC por exchange. Fonte: Digital Assets Data

Embora seja difícil discernir o impacto que os players institucionais estão tendo sobre a atividade do preço do Bitcoin, as recentes aquisições e aumentos nos volumes de opções e futuros indicam que os altistas estão no jogo.

Após o anúncio do PayPal de que adicionará o Bitcoin à sua plataforma, o preço do BTC subiu quase 10%. Em 23 de outubro, a Grayscale anunciou que incríveis US$ 300 milhões em criptoativos tinham sido adicionados por ela em apenas um dia e, atualmente, a empresa possui US$ 7,6 bilhões em ativos sob sua gestão.

Poderão as DEXs sobreviver?

Com os investidores mudando seu foco de volta para o Bitcoin, alguns se perguntam o que o futuro reserva para os ativos descentralizados. O valor total alocado nas DeFi tem permanecido alto, mas isso pode mudar em breve devido aos volumes reduzidos de negociação nas exchanges.

Uma vez que uma grande parte das recompensas nos protocolos DeFi está associada a volumes de negociação, volumes mais baixos levarão a rendimentos mais baixos para provedores de liquidez e diminuirão ainda mais o interesse do investidor nas DeFi.

De acordo com Ilya Abugov, analista-chefe da DappRadar:

“Houve uma pequena queda desde o final do verão, mas acho que é natural. Periodicamente, o hype supera o crescimento real e, portanto, é seguido por um período de esfriamento. No entanto, de uma perspectiva fundamental, não há nada que tenha prejudicado a história do crescimento das DeFi e DEXs. Novos projetos estão sendo desenvolvidos. ”

Apesar de enfrentar alguns desafios reais, vários projetos DeFi continuam a receber grande interesse dos investidores. Em 28 de outubro, o fundador da Yearn.finance, Andre Cronje, lançou o Keep3r, uma plataforma de empregos descentralizada desenvolvida pelo mercado de tokens KPR para trabalhos técnicos.

Apesar da falta de anúncios, os investidores aproveitaram a oportunidade para participar do projeto e os traders elevaram o preço do KPR em 570%, de US$ 24 para US$ 162,58. O projeto também registrou mais de US$ 255 milhões em volume de negócios no primeiro dia de negociação.

O hype em torno do Keep3r mostra que o interesse ainda existe se o projeto certo se apresentar. Novos projetos e desenvolvimentos nas DeFi podem ajudar a gerar interesse no campo. Abugov disse:

“Agora, além do wBTC, a Ethereum DeFi será apresentada ao Zcash e ao Dash tokenizados. As DEXs facilitam a troca de ativos e, portanto, devem se beneficiar do crescimento geral das DeFi. Além disso, conforme vemos o play-to-earn crescer nas DeFi, podemos ver mais interconectividade do setor de jogos com as DeFi. Essa atividade também deve afetar as DEXs. ”

LEIA MAIS: