Panerai lança relógio para os sócios do seu fã-clube | Exame

0
8
Panerai lança relógio para os sócios do seu fã clube
Panerai lança relógio para os sócios do seu fã clube

Radiomir Venti da Panerai

Radiomir Venti da Panerai: modelo em homenagem aos paneristi (Panerai/Divulgação)

Fã-clube é uma associação relacionada a celebridades ou times de futebol. Acontece que, para o seu público, relógios também são capazes de despertar paixões e aglutinar torcedores. A Panerai é uma das poucas manufaturas que podem se orgulhar de ter um fã-clube. E com nome próprio: são os chamados paneristi.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

O nome da comunidade homenageia as raízes da marca, fundada em Florença, em 1860. A marca, hoje no grupo Richemont, está celebrando o 20º aniversário da comunidade online paneristi.com com um modelo especial. Trata-se de um relógio da linha Radiomir em edição limitada, de apenas 1020 peças.

O novo Radiomir Venti, com caixa de 45 mm, é o resultado de um processo criativo envolvendo a colaboração entre o Laboratorio di Idee, a equipe técnica e criativa da Panerai, e a comunidade paneristi.

O relógio é um tributo às raízes da manufatura, e isso está presente tanto no mostrador quanto na parte traseira. O modelo busca reinterpretar as expressivas características do primeiro Radiomir, da década de 1930, com um design retrô e com apelo depois de quase um século.

Veja também

O modelo agora inclui elementos como o Super-LumiNova™ bege, o material luminoso dos ponteiros registrado da marca, e um mostrador marrom com acabamento que simula os efeitos do tempo. Os ponteiros dourados são em forma de espada, elemento típico dos modelos originais.

O aço da caixa tem acabamento fosco e pátina quase envelhecida no bezel. O movimento mecânico de corda manual é próprio, com reserva de marcha de três dias. A resistência à água é de 100 metros.  A pulseira bege em camurça de bezerro reforça o estilo vintage. O preço para o Brasil é de 33.400 reais.

20 anos do fã-clube

“Quando começamos, era um fórum de discagem por telefone, usando o America Online”, disse Paddy Conway, dono da paneristi.com sobre sua comunidade, em reportagem do New York Times. “Para postar uma foto, levaria três anos. Você podia comprar o relógio antes do upload da imagem.”

Duas décadas depois, os paneristi somam “muitas centenas de milhares”, segundo Conway. O grupo tem atuação global, com inúmeras interações online diárias, eventos locais e os encontros anuais P-Days que, em tempos anteriores à covid-19, aconteciam em uma cidade importante diferente a cada ano.

Veja também

Em troca de seu entusiasmo, Panerai oferece aos membros prévias exclusivas de novos relógios e acesso às atividades da empresa. A marca tem muito a agradecer aos seus fãs. Comprada no final da década de 1990 pelo atual grupo Richemont, a marca não produzia mecanismos próprios e estava longe do primeiro escalão da alta relojoaria.

O banco privado suíço Vontobel estima que as vendas da manufatura em 2019 foram de 502,5 milhões de dólares, mais do que marcas como Breguet ou Piaget. Muito devido ao entusiasmo dos fãs, apaixonados pelo design inconfundível e o tamanho robusto das caixas.

Novos modelos de entrada

Para atrair mais apaixonados para o fã-clube, a Panerai lançou também dois modelos de entrada, também com referências à herança da marca.  O Luminor Base Logo e o Luminor Logo, ambos com caixa de 44 mm e corda manual, trazem o logotipo da marca impresso no mostrador.

O mostrador traz os algarismos arábicos tão característicos da marca e marcadores preenchidos em neon verde Super-LumiNova™. A caixa do Luminor traz a também clássica proteção da coroa.

Os preços são bastante competitivos. Lembre-se: estamos falando de peças feitas manualmente, feitas para funcionar por décadas. O Luminor Base Logo sai por 22.800 reais. O Luminor Logo, que se diferencia por ter ponteiro de segundos às 9 horas, custa 25.600.