Nota de Pesar//Toninho Maya – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA

0
72
Nota de Pesar//Toninho Maya – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA
Nota de Pesar//Toninho Maya – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA

Ascom/Secec

06.02.21

13:38:00

 

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) lamenta a morte do guitarrista, violonista, compositor e produtor Toninho Maya (1961 – 2021), fundador do grupo instrumental Chakras e um dos expoentes do jazz na capital federal. O músico morreu, na madrugada deste sábado (06/02), por complicações decorrentes da Covid-19.

 

 

“A morte do Toninho Maya, em plena produtividade e criatividade musical, é uma perda para a música brasileira”, lamentou o secretário Bartolomeu Rodrigues.

 

Influenciado pelo movimento rocker da Colina da UnB, na virada dos anos 1970 para 1980, Toninho Maya tornou-se uma figura central na qualidade musical do DF tanto como instrumentista quanto como produtor à frente do estúdio Artimanha, onde gravou trabalhos de artistas como Os Raimundos, Maskavo Roots, Pato Fu e Renato Matos.

 

Nascido em Abaetetuba (PA) e Cidadão Honorário de Brasília, Toninho Maya emprestou o talento musical para trabalhos de Leila Pinheiro, Zélia Duncan, Cássia Eller, Dinho Ouro Preto, Eliete Negreiros, entre outros.

 

 

Ao lado de Quico Fernandes, formou duo de violões dedicado à execução de temas gospel. Criou também o Duo Click, com Edilênio Souza, para explorar sonoridades entre os violões de nylon e de aço.

 

Na fase atual, Toninho Maya dedicava-se a trabalho solo com temas autorais e de outros compositores, explorando toques de jazz, funk, blues e rock

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

e-mail: comunicação@cultura.df.gov.br