De herói a vilão: Bitcoin tem mês de queda, é o pior investimento em abril e vê Bolsa recuperar espaço

0
67
De herói a vilão: Bitcoin tem mês de queda, é o pior investimento em abril e vê Bolsa recuperar espaço
De herói a vilão: Bitcoin tem mês de queda, é o pior investimento em abril e vê Bolsa recuperar espaço

A queda do Bitcoin em abril levou a maior criptomoeda à lanterna entre os investimentos no Brasil, segundo uma análise do Valor Econômico.

A criptomoeda fechou o mês em queda de 4%, contrastando com o bom momento das altcoins, e fechou o mês em último lugar na análise que considerou uma série de investimentos, entre Índices, Tesouro, poupança, Debêntures e o Ibovespa.

É o primeiro mês que o Bitcoin tem desempenho negativo, depois de liderar os investimentos em janeiro, fevereiro e março. Apesar da queda, o BTC é o melhor investimento no ano, com 103% de valorização. O destaque do criptomercado em abril foi o DOGE, que teve alta impressionante de 500% no mês.

O “rival físico” do Bitcoin, o ouro, fechou o mês em queda também, perdendo 0,81% e acumulando perdas de 3,32% no ano até aqui. Já o dólar à vista teve queda de 3,49%, mas acumula alta de 4,69% em 2021.

A matéria ainda destaca o índice Valor/Coppead IP 20, parceria entre o Valor e um instituto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que é composto por 20 ações com bom retorno-risco, que teve alta de 5,73 em abril.

Já o índice da Bolsa de Valores do Brasil, o Ibovespa, fechou o mês no positivo, alta de 1,94%, e conseguiu praticamente zerar as perdas de 2021. O índice também voltou aos 120 mil pontos no mês. Por sua vez, o Tesouro Prefixado 2026, subiu 1,83% em abril, mas segue com perdas acima de 7% no ano.

O mês foi marcado também pela aprovação do Orçamento de 2021 pelo Governo Federal, cercada de polêmicas políticas e decisões judiciais.

Entre as ações, o melhor desempenho foi da Cia. Hering (HGTX3), com disparada de 69%, seguida pelo Banco Inter (BIDI11), que rendeu 47%, e a Usiminas, com alta de 32% fechando o Top 3. Do lado negativo, foram mal BRF (-16%), Eneva (-12%) e Qualicorp (-10%).

Para os próximos meses, outros produtos de investimentos vão entrar na briga do ranking: os ETFs de criptomoedas e de Bitcoin lançados na última semana.

LEIA MAIS