FAC Brasília Multicultural tem categoria exclusiva para primeiros inscritos – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA

0
73
FAC Brasília Multicultural tem categoria exclusiva para primeiros inscritos – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA
FAC Brasília Multicultural tem categoria exclusiva para primeiros inscritos – SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA

Texto: Úrsula Rodrigues / Edição: Sâmea Andrade (Ascom Secec)

13/05/2021

11:15:22

 

Dividido em duas áreas, FAC em Rede e Projeto Livre, o Meu Primeiro FAC oferece R$5 milhões a 95 novos projetos culturais. A publicação integra o edital FAC Brasília Multicultural, o maior já realizado pelo Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), que vai investir R$53,6 milhões em, pelo menos, 802 projetos, com reserva de vagas para pessoas com deficiência (PcD) e oportunidade para aqueles que não tiveram acesso ao fundo anteriormente.

 

As vagas para a subcategoria Projeto Livre destinam-se a pessoas físicas e jurídicas. O FAC em Rede, por sua vez, é direcionado somente a PJ, e deve apresentar uma iniciativa de execução conjunta agregadora, para unir segmentos culturais e de território, composta por, no mínimo, três entidades distintas, divididas nas funções de coordenadores, diretores e produtores do macroprojeto.

 

Felipe Portilho, pianista de Brasília, é um desses artistas que tiveram o acesso ao fundo dificultado devido à grande concorrência. Com essa oportunidade, o músico pretende submeter um projeto em homenagem ao pai, Remy Portilho, falecido em 2020 em decorrência de um câncer que acometeu o sistema nervoso central. Remy foi um dos integrantes da banda brasiliense Mel da Terra.

 

“Eu acho superinteressante esse edital porque o intuito dele é de contemplar quem nunca foi contemplado. É realmente muito importante usar o dinheiro público da melhor maneira possível e de uma maneira mais justa, distribuindo melhor a verba.”, diz Felipe.

 

INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE

 

Um dos editais mais democráticos da história do FAC inclui o anticapacitismo como temática central. O texto garante vagas exclusivas para PcDs, em projetos autorais, e também atribui pontuação aos proponentes que incluírem a contratação dessa força de trabalho para atuar em diversas áreas da produção cultural. Outra inovação é a obrigatoriedade de estruturas físicas e logísticas acessíveis às pessoas com mobilidade reduzida.

 

Desse modo, o proponente deve oferecer instrumentos facilitadores – ajudas técnicas e tecnologias assistivas. Entre esses estão o uso de intérpretes, acessibilidade arquitetônica, oralização, leitura labial, audiodescrição, elevadores, braile e legendas em português. Projetos que não atendam às especificidades serão desclassificados.

 

O subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural, João Moro, explica que um edital que atenda a todos de forma inclusiva era um pedido recorrente. Antes os textos apenas sugeriam ações que se preocupassem com esta população, agora é um fator eliminatório. “Resolvemos pontuar os critérios que tratam de acessibilidade. Dessa forma, o projeto não apenas precisa tê-los, mas quanto mais tiver, melhor será avaliado.”, esclarece Moro.

 

Para submeter um projeto ao FAC em Rede, o agente cultural proponente deve possuir, no mínimo, dois anos de registro no Cadastro de Entes e Agentes Culturais do Distrito Federal (CEAC). No caso do Projeto Livre, o registro pode ser novo. No entanto, é preciso que não tenha celebrado termo de ajuste com o FAC anteriormente.

 

Para concorrer às vagas exclusivas de PcD, é necessário apresentar laudo médico emitido há menos de três anos. Em função da pandemia de Covid-19, os projetos devem prever data para realização a partir de janeiro de 2022.

 

A Secec promove live tira dúvidas sobre a categoria Meu Primeiro FAC nesta sexta-feira (14.05) às 17h, em seu canal do YouTube. Acompanhe e fique por dentro de todas as etapas do edital.

 

Acesse na íntegra a Descrição da Categoria Meu Primeiro FAC

 

 

COMO SE INSCREVER

As inscrições ocorrem por meio do sistema eletrônico disponível no endereço http://editais.cultura.df.gov.br/#/login. Os projetos culturais devem ser enviados com toda a documentação obrigatória de 14 de maio até as 18h do dia 18 de junho de 2021.

 

Quem ainda não regularizou o Cadastro de Entes e Agentes Culturais (CEAC) e deseja inscrever projetos no edital FAC Brasília Multicultural tem até esta quinta-feira (13.05) pra efetuar inscrição ou renovar o cadastro.

 

O edital N° 6/2021, a categoria Meu Primeiro FAC, assim como os demais anexos, estão disponíveis na íntegra no site da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e no site do Fundo de Apoio à Cultura.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br